Aspirantes

  Dom Bosco disse: "O que somos é presente de Deus; no que nos transformamos é o nosso presente a Ele"

26 de ago de 2011

Dom Bosco: A formação do primeiro grupo e a Fundação da Congregação Salesiana

A formação do primeiro grupo de jovens

Dom Bosco começara a voltar-se para os jovens alunos que lhe inspiravam confiança: Rua, Francesia, Cagliero, Ângelo Sávio, Rocchietti, Turchi e outros. Evidente­mente sua prudência era grande. As congregações e os frades não andavam propriamente em moda nesse tempo. Contam-nos que os rapazes tinham tendência de rir de tudo o que sabia de frade e de convento... Sua tática adaptava-se à mentalidade do ambiente. Com maior ou menor êxito assim se dirigia a alguns: “Queres bem a Dom Bosco? Gostarias de estar com ele? Quererias fazer-te clérigo aqui no Oratório? Gostarias com o tempo de ajudar a Dom Bosco a trabalhar pelos jovens? Olha: se houvesse cem padres e cem clérigos, teria trabalho para todos.”

A fundação da congregação salesiana

Somente no dia 9 de dezembro de 1859 acreditou haver che­gado o momento de falar abertamente de congregação religiosa. Aos “Salesianos” reunidos em seu quarto, falou mais ou menos nestes termos:

“De há muito pensava em instituir uma destas Congregações e esse foi já há vários anos o principal objetivo de mi­nhas preocupações. Eis chegado hoje o momento de passar aos fatos. O Santo Padre Pio IX encorajou-me e louvou meu propósito. Verdadeiramente esta Congrega­ção não nasce agora, mas existia já no complexo de Regras que viestes observando assim por tradição. A congregação será colocada sob a proteção de São Francis­co de Sales

Quem não tiver vontade de inscrever-se peço que não venha mais às conferências que em continuação darei: o não compa­recimento será para mim sinal de renúncia à própria adesão. Deixo-vos uma semana de tempo para pensar. Rezem para que o Senhor os ilumine.”

À saída da reunião houve um silêncio desusado. Mas logo que as línguas se desataram se podem verificar quan­ta razão tinha Dom Bosco em proceder com lentidão e prudência. Alguns murmuravam que Dom Bosco queria fazê-los “frades”. Cagliero media o pátio com grandes passos, dominado por sentimentos contraditórios.

Mas na maioria o desejo de “ficar com Dom Bosco” levou a melhor. Ser santo e trabalhar com Dom Bosco pelos jovens. - Na “conferência de adesão” que se reuniu na tarde de 18 de dezembro, uma semana depois, falta­ram apenas dois dos que haviam participado da confe­rência precedente. Responderam ao convite o padre Vittorio Alasonatti (com 47 anos), quinze clérigos entre 15 e 25 anos e um jovem com 16 anos. Nesta ocasião foi redigido um documento que é o primeiro ato oficial da Sociedade Salesiana. O escopo que todos entendiam alcançar “num só espírito” era o de “promover e conservar o espírito de verdadeira caridade que fosse necessária na obra dos oratórios para a juventude abandonada e em situação de risco”. O documento continuava assim: “Aprouve aos mesmos Congregados erigirem-se em Sociedade ou Congregação que, tendo em mira a própria santificação, se propõem promover a glória de Deus e a salvação das almas, especialmente das mais necessitadas de instrução e de educação.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...