Aspirantes

  Dom Bosco disse: "O que somos é presente de Deus; no que nos transformamos é o nosso presente a Ele"

25 de nov de 2012

Domisal - Domingo Missionário Salesiano


No Domingo 28 de outubro aconteceu o Domisal no jardim do Morumbi em Pindamonhangaba. Como em uma semana missionaria salesiana, tivemos os momentos da benção das casas, oratório festivo e a santa missa. Reunidos entre os missionários estavam presentes os grupos: GAM, Crisma, Pastoral vocacional, Acólitos e Aspirantes.

Foi uma experiência nova para muitos desses jovens, que com a partilha revelaram o que sentiram nesse dia.






Curso de extensão sobre a vocação do salesiano irmão

Tivemos a nossa terceira aula do curso de extensão sobre a vocação do salesiano Irmão no dia 27 de outubro com o Ir. Rodrigo Tarcha.





   

Visita à obra salesiana em Itaquera

No dia 25 de outubro os aspirantes foram conhecer a obra salesiana em Itaquera. Por lá também visitaram o portal Dom Bosco(CDHU), Paroquia, CFC(centro de formação e cultura) e duas casa abrigo.






Ano da fé e convivência vocacional

No dia 15 de outubro foi dada a abertura ao Ano da Fé. Que possamos aproveitar esses momentos de reflexão que a igreja nos proporciona para sermos testemunha do amor de Cristo à humanidade.




Com muita alegria na sexta-feira 19 de outubro, recebemos os vocacionados da região do vale do Paraíba para a segunda convivência vocacional do ano. Com a motivação feita pelo diretor da casa Pe. Narciso Ferreira, deu-se o início à convivência que se encerrou no domingo.




Abertura do mês missionário e visita dos pós-noviços


Após algum tempo sem atualizar nosso blog, um rápido giro pelo mês de outubro.
No dia 01 de outubro fizemos a abertura do mês missionário.





Aconteceu no dia 06 de outubro um clássico futebolístico na Cidade de Pindamonhangaba. A comunidade do Pós-noviciado veio passar o momento esportivo e comunitário conosco.









30 de set de 2012

Lectio Divina (Evangelho do dia 30/09)


              O Espírito de Deus é livre e não pode ser controlado pelos homens. Ele chama e envia para evangelizar quem ele quer e quando quer.
              No evangelho de (Marcos-9,38-43,45,47-48) podemos presenciar como Deus é livre, pois João ao ver um homem expulsando demônios em nome de Jesus, acha errado essa atitude e o proíbe de continuar, sua vocação. Mas, Jesus não gostou de sua atitude e lhe diz: ‘’não o proíba, pois quem faz milagre em meu nome, não falará mal de mim’’.
              Vendo essa atitude de Jesus, nos dias de hoje podemos perceber como a Igreja é rica em diversidade (carismas), e tudo com um só objetivo, proclamar a maior glória de Deus.
Cabe a nós nesse mês dedicado a Palavra de Deus, escutá-la e compreendê-la e junto com essa diversidade de (carismas) descobrir onde me encontro, para poder anunciar esse Deus amoroso. É só fará parte desse grupo aquele que pratica a justiça, a verdade e o amor.

27 de set de 2012

Pré-Fest 2012


No sábado dia 22 de setembro aconteceu no Instituto Salesiano de Pindamonhangaba o Pré-Fest.  Esse encontro foi uma preparação para os jovens que participarão do Fest no Colégio Santa Teresinha em São Paulo no dia 10 de novembro.
O Salesiano José Rodolfo começou o encontro com a Oração Inicial. Depois da oração passamos o vídeo promocional do Fest.
Após esse momento, os participantes foram divididos em 5 subgrupos, nos quais tiveram  formação com os aspirantes sobre o tema: “Que vida vale a pena ser vivida”.
Após a formação, o Ir. Jamil Magalhães fez a animação ensinando aos jovens “a dança circular” e com a ajuda da Cristina e da Jéssica (voluntária) fizeram a oração de encerramento.
E no final, não podia faltar o lanche preparado pelos Voluntários da Obra.










24 de set de 2012

Lectio Divina - Evangelho do dia 23 de setembro


Olá jovens internautas!

O evangelho deste domingo nos deixa como mensagem que “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos”.
Nós que temos uma rotina corrida, um cotidiano que nem nos preocupamos muito com as pessoas, acabamos sempre pensando no “eu mesmo”, e esquecendo-se das pessoas ao nosso redor.
Só pensamos no nosso bem, em nossa busca de felicidade, em um emprego bom e nunca lembramos que existem pessoas precisando de um emprego mais do que eu, de uma vida melhor e nem pensamos em serem os últimos e muito menos em ajudá-los.
Jesus no evangelho faz o chamado para sermos os últimos sempre, e ainda deixa claro que ele veio para servir e não para ser servido. Assim, empenhemo-nos também a servir as pessoas e não sermos servidos.
Nesse tempo em que vivemos, a tecnologia oferece inúmeras formas de não preocuparmos muito com as pessoas. Mas devemos sempre lembrar que o próprio Cristo veio para servir.
Que possamos sempre acolher as pessoas. Cada um com o seu valor, com o seu potencial, com o seu dom e com a sua vocação. Pois, nas pessoas também encontramos Jesus. Que façamos de nós um rio de bondade e solidariedade e que possamos servir cada vez mais o povo de Deus em busca do Reino.

Lucas Santos

11 de set de 2012

História Vocacional - Pe. Glauco Landim


Olá amigo internauta! Paz e alegria!
Glauco T. Landim
Chegou a minha vez de partilhar com você a história da minha vocação. Antes permite que eu me apresente: eu sou o Pe. Glauco, salesiano, tenho 31 anos e desde janeiro deste ano estou aqui em Pindamonhangaba, atuando na obra social que os salesianos mantém nesta casa, na nossa igreja pública e também colaborando na formação e no discernimento vocacional dos aspirantes salesianos.
É comum as pessoas perguntarem em que momento da vida surgiu a decisão de se tornar religioso ou padre. E eu costumo dizer que, na verdade, a descoberta da própria vocação é um processo - embora a nossa vida seja feita de alguns momentos bastante marcantes, que acabam por influenciar as nossas decisões.
Minha vida na igreja começou bastante cedo. Aprendi em casa, com minha família, que Deus tem o lugar mais importante em nossas vidas e que nunca deveria deixarmos de agradecê-los por tudo que ele faz em nosso favor. Com 13 anos, comecei a participar da minha comunidade, no grupo de jovens que também animava as missas de sábado a tarde.
Estar em comunidade, a serviço da Igreja, é algo que sempre me preencheu e me fez feliz. Com o passar do tempo, fui assumindo outros trabalhos como a coordenação da pastoral litúrgica e a coordenação de um grupo de adolescentes que, além de cantar na missa, também tinha aulas de violão e o seu time de futebol.
Paralelamente a tudo isso, minha vida pessoal e profissional também se desenvolvia. Após terminar o Ensino Fundamental (antigo 1º Grau), fiz o Ensino Médio juntamente com o curso técnico de Processamento de Dados – área na qual trabalhei por cinco anos depois de formado. Cheguei a começar a faculdade de Ciências da Computação, mas tranquei a matrícula depois do primeiro semestre, por conta das inúmeras viagens que precisava fazer pela empresa na qual eu trabalhava. Em resumo, meu projeto era simples e muito parecido com o dos outros jovens da minha idade: queria me desenvolver profissionalmente e ter a minha família.
Tudo mudou depois de uma conversa muito informal com um padre amigo, depois de uma missa. Ao partilhar sobre como participar da comunidade me fazia bem e sobre como eu poderia fazer mais, se não fosse a correria do dia-a-dia, este padre me provocou: “Quem sabe você não é chamado para dedicar todo o tempo da sua vida para o trabalho na igreja?”
Este questionamento mexeu muito comigo e resolvi ir atrás desta resposta... senti que essa pergunta vinha do próprio Deus, que poderia estar me chamando para outra missão – a qual nunca havia imaginado que poderia ser escolhido. E, de fato, foi assim: comecei primeiro os encontros vocacionais em minha diocese e depois, com os salesianos, descobri no projeto de vida de Dom Bosco aquilo que o Senhor pedia que eu fizesse.
Mudei os meus planos, fiz uma reviravolta na minha vida e disse sim a Deus: parti para Pindamonhangaba, em 2002, para fazer uma experiência vocacional que iria decidir a minha vida. Decidi ficar com Dom Bosco e continuar com a sua missão.
Pe. Glauco T. Landim
Hoje, como salesiano padre, sou muito feliz e grato pela vocação que recebi de Deus. As dificuldades existem e os desafios são muitos. Mas a alegria de estar a serviço do próximo e a certeza de estar no lugar que Deus lhe chamou compensa tudo.
Rezo para que você também possa fazer essa experiência de não ter medo em ouvir o que Deus pede para a sua vida. Em alguns casos, como o meu, pode ser que Ele peça algo muito diferente daquilo que você havia pensado para o seu futuro. Mas só quem faz a experiência entende como somos muito mais felizes e realizados quando os sonhos de Deus se tornam os nossos sonhos – quando estamos exatamente no lugar onde deveríamos estar.
Para terminar minha partilha, mostro para você no vídeo abaixo, alguns momentos importantes da minha vida e da minha caminhada de formação com os salesianos, até o dia de minha ordenação sacerdotal.
Deus lhe abençoe em seu caminho, lindo e exigente, de discernimento e de resposta vocacional.

Pe. Glauco Félix Teixeira Landim, SDB


10 de set de 2012

“... quanto mais ele recomendava, mais eles pregavam.” - Lectio Divina


     A reflexão que faço do Evangelho deste Domingo, não é o milagre em si, mas a forma que Jesus é abordado e a atitude que ele toma, de afastar - se com o homem para longe da multidão, para que o milagre acontecesse. Ele poderia perfeitamente na frente de todo aquela gente realizar a Graça sobre aquela pessoa, mas faz a preferencia de agir através do contato pessoal, da forma simples, discreta e intima. Quantas vezes deixamos o que é mais importante de lado para que a nossa gloria ressoe e as honras venham em nossa direção, e quando se percebe infelizmente esquecemos o motivo principal de nossa missão como Cristão, o dever de anunciar a mensagem Dele. Somos chamados para propagar a boa nova desse Deus “que faz bem todas as coisas”, com a mesma coragem daqueles que viram e ouviram-no falar e agir tiveram, e conduzir todos nossos irmãos dispersos em direção Dele para que sejam restaurados com esse amor cura.

César Francisco

3 de set de 2012

Pureza de coração - Lectio Divina


Olá pessoal! Esse é a primeira leitura orante da Bíblia do mês de setembro. (Evangelho de domingo - 02/03/2012)


O Evangelho desta semana nos leva a refletir sobre os gestos externos feitos de maneira vazia e sem sentido.
De fato, ainda há a importância de manifestarmos nossa fé com gestos e atitudes,mais do que importante,é essencialmente necessário. Mas devemos unir a estes gestos o amor e a verdadeira fé fundada em Cristo.
Não devemos nos prender ao simples “lavar as mãos, mas sim purificarmos nosso coração para que possamos acolher com abundância e veracidade a Palavra e o amor de Deus que devem ser à base de todos os nossos gestos.
Não podemos nos esquecer que é fundamental testemunharmos nossa fé através do exemplo, mas antes precisamos sentir Jesus falar em nosso coração, para que os atos sejam verdadeira demonstração do amor incondicional de Cristo e assim propagarmos cada vez mais o Reino de Deus em todas as partes do mundo.


Thiago Siqueira

31 de ago de 2012

Mês de setembro

Setembro é o mês da Bíblia. 
Aqui em nosso Blog já ensinamos e demos dicas de como fazer a Leitura Orante da Bíblia. Para aprofundarmos mais a Bíblia esse mês todo o sábado postaremos a Leitura Orante da Bíblia ou também conhecida como Lectio Divina, cada reflexão será feita por um aspirante. Usaremos os textos dos evangelhos de domingo. 

A primeira reflexão será postada no dia 1º de Setembro.


28 de ago de 2012

História Vocacional - P. Narciso Ferreira, SDB - Parte 2

Olá pessoal! Já está disponível a segunda parte da História Vocacional do P. Narciso.

Atividades pedagógicas:
No final do ano de 1968, foi enviado para o Liceu Nossa Senhora Auxiliadora de Campinas onde permaneceu até 1980 exercendo os cargos de conselheiro e coordenador dos estudos, três anos com ecônomo e seis anos como diretor.

Terminado o sexênio de diretor o padre Narciso foi para Roma, e na UPS fez curso de espiritualidade sendo logo chamado para exercer o diretorado  em S. Carlos, casa  com paróquia,  noviciado e obra assistencial para menores. A partir de 1980, por dez anos estará em contato com os noviços com suas aulas de espiritualidade, pedagogia salesiana e teologia da vida religiosa.

Depois de S. Carlos, padre Narciso é destinado para o Educandário Dom Duarte (EDD) em S. Paulo, em 1982, onde permanece durante cinco anos como diretor. Depois do EDD, (1986) já no inspetorado do padre Irineu Danelon, padre Narciso fez um estágio sobre meninos de rua em Bogotá, na Colômbia, onde os salesianos daquela inspetoria tem experiências e belas obras.

Em seguida o nosso padre foi para o pós noviciado em Lorena (1987) como ecônomo e professor na área de metodologia e pesquisa científica. Neste ano fora também encarregado do Oratório S. Luiz. Neste ano foi-lhe dada também a oportunidade de exercer a capelania no hospital da cidade dirigido pelas FMA. Uma experiência com enfermos e acidentados na UTI marca profundamente a vida de sacerdote.

Após um ano (1988), o vemos novamente em S. Paulo como diretor do Instituto Dom Bosco no Bom Retiro. Antes de terminar o triênio, sendo inspetor o padre Luiz Gonzaga Piccoli, ele é transferido para a Editora e as Escolas Profissionais Salesianas (EPS) da Mooca em S. Paulo.

Depois de três anos nas EPS o economato inspetorial foi o novo campo de atividades do padre Narciso por cinco anos. Por vários motivos empreendeu viagens pela Europa e África; às vezes à busca de dinheiro, às vezes para levá-lo aos necessitados em terras de missões em Angola confiadas a sua inspetoria e às vezes para prestação de contas.

Faltava ainda um ano para um sexênio como ecônomo inspetorial, quando a Santa Sé nomeou, na Inspetoria Missionária Salesiana da Amazônia dois novos bispos de uma só vez. E tendo esta inspetoria iniciado há três anos a Procuradoria Missionária União pela Vida, os superiores gerais, determinaram que o padre Narciso fosse para Manaus para a direção daquela instituição.

Padre Narciso chegou na Inspetoria Salesiana da Amazônia (ISMA) no dia 27 de janeiro de 1998. Aí ficou até 2001. Assumiu a direção da Procuradoria Missionária União pela Vida (UPV), ação conjunta da sociedade e salesianos para a arrecadação de fundos para a manutenção das obras sociais salesianas do Brasil.

Outras atividades na Amazônia:

Na ISMA, como diretor da UPV, vice diretor da comunidade do centro inspetorial, secretário inspetorial e conselheiro inspetorial também, faz inúmeras viagens pelo Brasil salesiano  numa intensa programação televisiva em favor da UPV para consolidar a marca e captar recursos.

Depois de três anos na Inspetoria Salesiana da Amazônia, o padre Narciso retornou para a sua Inspetoria de origem, São Paulo, em 2001, sendo destinado para a cidade de Americana como ecônomo do Instituto Dom Bosco e Centro Universitário Salesiano de São Paulo. No ano seguinte, 2002 ele foi novamente transferido para São Paulo, para as Escolas Profissionais Salesianas também como ecônomo.

Em 2004 foi designado para São Carlos, Salesianos São Carlos, Ecônomo, Professor de Teologia da Vida Religiosa, Pedagogia Salesiana, Vice Diretor e Pároco da paróquia N. S. Auxiliadora tomando posse 10 de dezembro de 2004.

No mesmo ano 2004 foi eleito Vice-diretor da CRB São Paulo com mandato de 2004 a 2006, encarregado do Sub-Regional da CRB de S. José do Rio Preto incluindo as Dioceses de Catanduva, Barretos e Jales.

Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora

Na Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora o padre Narciso teve dificuldades, mas teve suas consolações no atendimento no Hospital, Casa de Saúde de São Carlos toda semana, no atendimento aos doentes e idosos nas suas residências, conduzido pelos Ministros Extraordinários da Eucaristia. Ele foi testemunha de que a transmissão da santa missa e a reza do terço pela Televisão leva a verdadeiras conversões.

A partir de 2005 na Diocese de São Carlos foi Coordenador do Setor 3 com as Paróquias: N. S. Auxiliadora, Sta. Edwiges, S. Judas Tadeu, S. Sebastião e Nossa Senhora do Carmo. Foi membro do CODIPA (Comissão Diocesana de Pastoral), tinha na Rádio São Carlos a “Ave Maria” as 18h00. Colaborador da Revista UNIDADE da Diocese de São Carlos.

No dia 02 de janeiro de 2007 foi transferido novamente e chega em Lorena para ser Ecônomo do Pós Noviciado, Professor de Salesianidade e encarregado do Oratório São Luiz, Obra Social com três frentes: O Oratório São Luiz, o Oratório Komorek na vila Nunes e o Oratório S. Domingos Sávio no bairro CECAP.

Ainda em 2007 a partir de Janeiro deu início a um curso de Pós Graduação Lato Sensu em Teologia no Curso para Formadores na Faculdade Dehoniana – Taubaté, SP. Seu trabalho escolar de conclusão de curso teve como titulo: A vida consagrada na atualidade: Utopia ou realidade?

Em julho de 2008 é transferido para o cargo de ecônomo do Colégio S. Joaquim e Centro Unisal, unidade Lorena – continuando com a responsabilidade e administração das Obras Sociais Salesianas de Lorena. No mesmo ano, no México, nas Universidades da cidade do México e de Monterrey fez curso de gestão universitária em vista de cursos à distância.

Em 2009 torna-se o Gerente Financeiro do Centro Unisal em Lorena.  
Participou do Encontro Nacional de Gestores Financeiros de Instituições de Ensino em S. Paulo, na cidade de São José dos Campos e está previsto para outubro de 09 a 19 curso de gestão universitária nas Universidades de Boston e Los Angeles, o que realmente aconteceu. Antes esteve também na cidade do  México e Monterrey para cursos semelhantes. Participou o Congresso Internacional sobre o padre Miguel Rua em Roma no final de outubro de 2010.

Outras Atividades: pregar retiros: O Pe. Narciso também pregou exercícios espirituais: o primeiro foi para as Irmãs Carmelitas de Santa Vedruna, na cidade de Campinas - SP. O argumento foi um livro do Papa João Paulo II. Posteriormente, por duas vezes pregou retiro para as Irmãs Camilianas em São Paulo, tanto sobre São Camilo de Lelis como sobre Dom Bosco. Pode também pregar os exercícios espirituais para as FMA por três vezes. Pregou também para todos os Salesianos da Inspetoria de Recife, por duas vezes para os Salesianos de BMA e por cinco vezes para os Salesianos de BSP. Para os Noviços Salesianos pregou retiro sucessivamente em 2003, com o livro  “Dom Bosco, um padre para os jovens” do Card. Ballestrero; 2004 com o livro do padre Teresio Bosco, “Os exercícios espirituais com Dom Bosco – por ele traduzido”; em  2005 com o livro “Um projeto de Vida Evangélica” do Padre Egídio Viganó e em 2006 com o livro do Padre Egídio Viganó “A Interioridade apostólica”. Em outubro de 2011 e janeiro de 2012 pregou retiro para os salesianos de BMA, aos 130 anos do sonho de Dom Bosco sobre os dez diamantes, sobre o livro “Um projeto de Vida Evangélica” do Padre Egídio Viganó.

Foi também o tradutor
1. Do livro do padre Pietro Brocardo “Amadurecer em Diálogo Fraterno” sobre o rendiconto, de Dom Bosco ao ConcílioVaticano II,
2. Do artigo do padre Pedro Braido  “O Sistema Preventivo em vista do terceiro milênio” que estão nos Atos da XVIII semana de Espiritualidade da Família Salesiana Organizado por A. Martinelli e G. Cherubin Roma – Salesianum 26-29 de janeiro de 1995,
3. De Teresio Bosco “Exercícios Espirituais com Dom Bosco” da LDC 1982,
4. Do Cardeal Balestrero, “Dom Bosco, padre para os jovens”,
5. é também o tradutor da terceira parte de Morand Wirth, de Dom Bosco até os nosso dias, edição do ano 2000.
6. Traduziu também o livro da vida do padre Antonio Belloni escrito por George Schalub e
7. De Morand Wirth, Dom Bosco e a Bíblia,Introdução para uma lectio divina salesiana da Escritura, da revista da LAS Salesianum 72 (2010)743-776.
8. De Aldo Giraudo e Giuseppe Biancardi, Qui è vissuto Don Bosco, itinerari storico, geografici e spiritual, da LDC 2004, 2ª edição.
            9. Foi corretor dos três volumes da “Obra de Dom Bosco no Brasil” (ano 2000, 2002 e 2003) de Riolando Azzi e do já traduzido e impresso “Dom Bosco Padre dos jovens do século da liberdade” em dois volumes de Pietro Braido.


Em 2010 foi indicado para diretor do aspirantado e Obra Social em Piracicaba, São Mário.

No dia 02 de janeiro de 2011 chegou a Pindamonhangaba como diretor do Aspirantado e Obra Social.

27 de ago de 2012

Passeio comunitário no Parque Nacional Itatiaia

Ontem pela tarde fizemos um passeio e fomos ao Parque Nacional Itatiaia na divisa de São Paulo e do Rio de Janeiro.







A fraternidade entre nós aumenta cada vez mais, por isso é tão importante os passeios em comunidade. 

25 de ago de 2012

História Vocacional - P. Narciso, sdb - Parte 1

Olá pessoal! Essa semana estamos colocando a História Vocacional do P. Narciso Ferreira, SDB. Essa é a primeira parte, semana que vem colocaremos a segunda parte.


P. Narciso Ferreira nasceu na cidade de Cruzeiro, Estado de São Paulo, aos 14 de junho de 1938. Filho de José Pedro Ferreira e Benedicta Rodrigues de Abreu Ferreira que tiveram nove filhos. Família simples, de muito trabalho e religiosidade popular bem esclarecida. Regime familiar firme, forte, duro. Fez sua primeira comunhão no dia 01 de janeiro de 1947.  Ele é de uma família sacerdotal. Teve três tios sacerdotes diocesanos na Diocese de Campanha (MG) e teve também duas tias uma religiosa da Congregação da Divina Providência e uma entre as Filha de Maria Auxiliadora, irmã salesiana.

P. Narciso Ferreira, SDB
Primeiro contato com os Salesianos

O Oratório de Cruzeiro fundado aos 30 de agosto de 1919 foi o lugar do seu primeiro contato com os salesianos. Estes vinham da cidade de Lavrinhas todo fim de semana para o Oratório, catecismo e missa, e de Lorena vinham estudantes de filosofia para a assistência, catequese e animação nos cânticos, liturgia e pátios. Neste ambiente bom, como coroinha, começa a curiosidade do saber dos mistérios que se celebrava e das histórias de missionários que se ouvia. Chega à decisão de ingressar no seminário para fazer parte daqueles que animavam tão admiravelmente as festas de D. Bosco e Nossa Senhora Auxiliadora naquela cidade todos os anos, os aspirantes de Lavrinhas.  Interessante que esta solenidade marcou sua vida particular e familiar a ponto de ser o ponto de referência fazer parte daquele grupo de animadores: cânticos solenes e maravilhosos, banda exata e precisa nos seus toques, procissão piedosa e esplêndida no seu testemunho de fé juvenil.

Itinerário formativo - O 08 de janeiro de 1950 foi o dia de seu ingresso no pré aspirantado que funcionava na  Escola Agrícola Cel. José Vicente, na Rua Cel. José Vicente, 623 em Lorena; para lá foi com dois outros colegas que também se tornaram padres salesianos. Esta instituição doada para os salesianos no início do século foi aspirantado (1902), abrigou  noviciado e foi também pós noviciado. Eram uns sessenta pré-aspirantes que faziam um curso preparatório para o curso ginasial da época, chamava-se curso de Admissão. Dava-se muita atenção ao canto, à liturgia, à banda, ao estudo da história sagrada e do catecismo.

Chegada em Lavrinhas: No dia 12 de fevereiro de 1951, padre Narciso chega em Lavrinhas, de caminhão, com mais meninos provenientes de Lorena, da Escola Agrícola para todo o ensino fundamental e médio aí ficando até 1957.
O noviciado foi em Pindamonhangaba com mais vinte e quatro colegas em 1958.  A oração, o estudo da língua portuguesa, do latim, do italiano, do grego, da história sagrada, o saber de cor as Constituições Salesianas, eram as principais atividades. No dia 09 de março de 1958 foi o dia de recebermos a batina. Quem deu a batina para a nossa turma foi o bispo eleito de Campo Grande, D. Antônio Barbosa, até então, inspetor salesiano. Aos 31 de janeiro de 1959 emiti a primeira profissão religiosa na congregação salesiana nas mãos do P. José Stringari.
O pós noviciado: foi novamente na tradicional cidade de Lorena que recebe os neo professos de 1959.
Suas atividades pedagógicas: Após seus estudos filosóficos e faculdade, obteve licenciatura em Filosofia e História. Partiu para o tirocínio prático nos anos de 1962 e 1963 como assistente dos alunos, os maiores em idade e escolaridade e professor no Colégio São Joaquim de Lorena; no ano de 1964, também assistente dos alunos maiores e professor no Liceu Nossa Senhora Auxiliadora em Campinas. Em seguida fez os votos perpétuos nas mãos do P. Daniel Bissoli, inspetor.

Os estudos teológicos foram realizados em S. Paulo, Instituto Pio XI – Lapa. Foi ordenado sacerdote na  solenidade de S. Paulo e S. Paulo, 29 de junho de 1968 no santuário do Sagrado Coração de Jesus pela imposição das mãos de D. José Thurler, Bispo Auxiliar de São Paulo. Agora ele é sacerdote por toda a eternidade.

Sua primeira missa foi na sua cidade natal, Cruzeiro no dia seguinte rodeado pelos seus familiares, seus dois tios padres, o padre Francisco Pedro Ferreira e o padre Salvador Pedro Ferreira, da diocese de Campanha – MG, o padre Salvador De Bonis, inspetor salesiano e outros salesianos sacerdotes. Seu lema sacerdotal foi “com a Mãe de Jesus para anunciar a paz”. Quis ele tomar de S. Paulo aos Efésios, 2, 17 como lema e procurar realizá-lo inspirado em Maria.

Na terça-feira dia 28 de agosto, iremos postar a segunda parte da História Vocacional do P. Narciso Ferreira. Não perca e acompanhe!!

20 de ago de 2012

Solenidade de Dom Bosco

O encerramento do tríduo e a solenidade de Dom Bosco foi muito bonito. Quem celebrou foi o Diretor P. Narciso Ferreira e o co-celebrante P. Glauco Landim, Salesianos de Dom Bosco.
Como sempre a Comunidade foi bem participativa. Com certeza muitas pessoas conseguiram aprender um pouco mais sobre a vida de Dom Bosco nesses quatro dias de festa.






Encontro de Ex-alunos em Pindamonhangaba

No dia 19 de agosto aconteceu no Instituto Profissional Salesiano em Pindamonhangaba o primeiro encontro de Ex-alunos. Iniciou logo pela manhã com a Santa Missa celebrada pelo P. Glauco Landim, SDB. Depois da missa eles puderam conhecer as mudanças de toda a casa, ver algumas fotos antigas e relembrar os momentos vividos.
Podiam participar todos os ex-alunos que foram aspirantes, noviços, assistentes, os que estudaram e fizeram curso profissionalizante, e até mesmo quem simplesmente foi oratoriano em nossa casa.
Depois de reconhecerem as mudanças, tiveram um momento de conversa com o Diretor P. Narciso Ferreira, SDB. Logo após foi o almoço, momento que partilharam a vida com os antigos amigos e irmãos de comunidade.
O objetivo desse encontro foi reunir todos os ex-alunos desde o ano de 1943 para iniciarem o grupo de Ex-alunos de Pindamonhangaba, além de poderem se reencontrar e relembrar os bons momentos que passaram por aqui.  O grupo de ex-alunos é importante, pois eles fazem parte da Família Salesiana. Todos os alunos que passam pelas casas e escolas Salesianas, se assimilam os ensinamentos de Dom Bosco, aprendem a “ser bons cristãos e honestos cidadãos”. É por isso que são tão importantes.






19 de ago de 2012

Terceiro dia do Tríduo de Dom Bosco

Ontem tivemos a presença do P. Mauricio Tadeu Miranda, sdb que fez uma linda reflexão. 



A comunidade é muito participativa, a cada dia que passa fica mais linda a festa a São João Bosco.


Após a celebração aconteceu o Show da Banda Beatrix. Foi muito bom, agradecemos pelo apoio e pela participação de cada um de vocês!






Segundo dia do Tríduo de Dom Bosco 2012

O Tríduo de Dom Bosco continuou na sexta feira (dia 17). Quem celebrou foi o P. Agnaldo Soares Lima, Salesiano de Dom Bosco. Ele pertence a Inspetoria de São Paulo, mas no momento está a serviço em  Brasília como Assessor da Secretaria dos Direitos Humanos.




Foi uma linda celebração e muito participativa.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...