Aspirantes

  Dom Bosco disse: "O que somos é presente de Deus; no que nos transformamos é o nosso presente a Ele"

28 de ago de 2012

História Vocacional - P. Narciso Ferreira, SDB - Parte 2

Olá pessoal! Já está disponível a segunda parte da História Vocacional do P. Narciso.

Atividades pedagógicas:
No final do ano de 1968, foi enviado para o Liceu Nossa Senhora Auxiliadora de Campinas onde permaneceu até 1980 exercendo os cargos de conselheiro e coordenador dos estudos, três anos com ecônomo e seis anos como diretor.

Terminado o sexênio de diretor o padre Narciso foi para Roma, e na UPS fez curso de espiritualidade sendo logo chamado para exercer o diretorado  em S. Carlos, casa  com paróquia,  noviciado e obra assistencial para menores. A partir de 1980, por dez anos estará em contato com os noviços com suas aulas de espiritualidade, pedagogia salesiana e teologia da vida religiosa.

Depois de S. Carlos, padre Narciso é destinado para o Educandário Dom Duarte (EDD) em S. Paulo, em 1982, onde permanece durante cinco anos como diretor. Depois do EDD, (1986) já no inspetorado do padre Irineu Danelon, padre Narciso fez um estágio sobre meninos de rua em Bogotá, na Colômbia, onde os salesianos daquela inspetoria tem experiências e belas obras.

Em seguida o nosso padre foi para o pós noviciado em Lorena (1987) como ecônomo e professor na área de metodologia e pesquisa científica. Neste ano fora também encarregado do Oratório S. Luiz. Neste ano foi-lhe dada também a oportunidade de exercer a capelania no hospital da cidade dirigido pelas FMA. Uma experiência com enfermos e acidentados na UTI marca profundamente a vida de sacerdote.

Após um ano (1988), o vemos novamente em S. Paulo como diretor do Instituto Dom Bosco no Bom Retiro. Antes de terminar o triênio, sendo inspetor o padre Luiz Gonzaga Piccoli, ele é transferido para a Editora e as Escolas Profissionais Salesianas (EPS) da Mooca em S. Paulo.

Depois de três anos nas EPS o economato inspetorial foi o novo campo de atividades do padre Narciso por cinco anos. Por vários motivos empreendeu viagens pela Europa e África; às vezes à busca de dinheiro, às vezes para levá-lo aos necessitados em terras de missões em Angola confiadas a sua inspetoria e às vezes para prestação de contas.

Faltava ainda um ano para um sexênio como ecônomo inspetorial, quando a Santa Sé nomeou, na Inspetoria Missionária Salesiana da Amazônia dois novos bispos de uma só vez. E tendo esta inspetoria iniciado há três anos a Procuradoria Missionária União pela Vida, os superiores gerais, determinaram que o padre Narciso fosse para Manaus para a direção daquela instituição.

Padre Narciso chegou na Inspetoria Salesiana da Amazônia (ISMA) no dia 27 de janeiro de 1998. Aí ficou até 2001. Assumiu a direção da Procuradoria Missionária União pela Vida (UPV), ação conjunta da sociedade e salesianos para a arrecadação de fundos para a manutenção das obras sociais salesianas do Brasil.

Outras atividades na Amazônia:

Na ISMA, como diretor da UPV, vice diretor da comunidade do centro inspetorial, secretário inspetorial e conselheiro inspetorial também, faz inúmeras viagens pelo Brasil salesiano  numa intensa programação televisiva em favor da UPV para consolidar a marca e captar recursos.

Depois de três anos na Inspetoria Salesiana da Amazônia, o padre Narciso retornou para a sua Inspetoria de origem, São Paulo, em 2001, sendo destinado para a cidade de Americana como ecônomo do Instituto Dom Bosco e Centro Universitário Salesiano de São Paulo. No ano seguinte, 2002 ele foi novamente transferido para São Paulo, para as Escolas Profissionais Salesianas também como ecônomo.

Em 2004 foi designado para São Carlos, Salesianos São Carlos, Ecônomo, Professor de Teologia da Vida Religiosa, Pedagogia Salesiana, Vice Diretor e Pároco da paróquia N. S. Auxiliadora tomando posse 10 de dezembro de 2004.

No mesmo ano 2004 foi eleito Vice-diretor da CRB São Paulo com mandato de 2004 a 2006, encarregado do Sub-Regional da CRB de S. José do Rio Preto incluindo as Dioceses de Catanduva, Barretos e Jales.

Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora

Na Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora o padre Narciso teve dificuldades, mas teve suas consolações no atendimento no Hospital, Casa de Saúde de São Carlos toda semana, no atendimento aos doentes e idosos nas suas residências, conduzido pelos Ministros Extraordinários da Eucaristia. Ele foi testemunha de que a transmissão da santa missa e a reza do terço pela Televisão leva a verdadeiras conversões.

A partir de 2005 na Diocese de São Carlos foi Coordenador do Setor 3 com as Paróquias: N. S. Auxiliadora, Sta. Edwiges, S. Judas Tadeu, S. Sebastião e Nossa Senhora do Carmo. Foi membro do CODIPA (Comissão Diocesana de Pastoral), tinha na Rádio São Carlos a “Ave Maria” as 18h00. Colaborador da Revista UNIDADE da Diocese de São Carlos.

No dia 02 de janeiro de 2007 foi transferido novamente e chega em Lorena para ser Ecônomo do Pós Noviciado, Professor de Salesianidade e encarregado do Oratório São Luiz, Obra Social com três frentes: O Oratório São Luiz, o Oratório Komorek na vila Nunes e o Oratório S. Domingos Sávio no bairro CECAP.

Ainda em 2007 a partir de Janeiro deu início a um curso de Pós Graduação Lato Sensu em Teologia no Curso para Formadores na Faculdade Dehoniana – Taubaté, SP. Seu trabalho escolar de conclusão de curso teve como titulo: A vida consagrada na atualidade: Utopia ou realidade?

Em julho de 2008 é transferido para o cargo de ecônomo do Colégio S. Joaquim e Centro Unisal, unidade Lorena – continuando com a responsabilidade e administração das Obras Sociais Salesianas de Lorena. No mesmo ano, no México, nas Universidades da cidade do México e de Monterrey fez curso de gestão universitária em vista de cursos à distância.

Em 2009 torna-se o Gerente Financeiro do Centro Unisal em Lorena.  
Participou do Encontro Nacional de Gestores Financeiros de Instituições de Ensino em S. Paulo, na cidade de São José dos Campos e está previsto para outubro de 09 a 19 curso de gestão universitária nas Universidades de Boston e Los Angeles, o que realmente aconteceu. Antes esteve também na cidade do  México e Monterrey para cursos semelhantes. Participou o Congresso Internacional sobre o padre Miguel Rua em Roma no final de outubro de 2010.

Outras Atividades: pregar retiros: O Pe. Narciso também pregou exercícios espirituais: o primeiro foi para as Irmãs Carmelitas de Santa Vedruna, na cidade de Campinas - SP. O argumento foi um livro do Papa João Paulo II. Posteriormente, por duas vezes pregou retiro para as Irmãs Camilianas em São Paulo, tanto sobre São Camilo de Lelis como sobre Dom Bosco. Pode também pregar os exercícios espirituais para as FMA por três vezes. Pregou também para todos os Salesianos da Inspetoria de Recife, por duas vezes para os Salesianos de BMA e por cinco vezes para os Salesianos de BSP. Para os Noviços Salesianos pregou retiro sucessivamente em 2003, com o livro  “Dom Bosco, um padre para os jovens” do Card. Ballestrero; 2004 com o livro do padre Teresio Bosco, “Os exercícios espirituais com Dom Bosco – por ele traduzido”; em  2005 com o livro “Um projeto de Vida Evangélica” do Padre Egídio Viganó e em 2006 com o livro do Padre Egídio Viganó “A Interioridade apostólica”. Em outubro de 2011 e janeiro de 2012 pregou retiro para os salesianos de BMA, aos 130 anos do sonho de Dom Bosco sobre os dez diamantes, sobre o livro “Um projeto de Vida Evangélica” do Padre Egídio Viganó.

Foi também o tradutor
1. Do livro do padre Pietro Brocardo “Amadurecer em Diálogo Fraterno” sobre o rendiconto, de Dom Bosco ao ConcílioVaticano II,
2. Do artigo do padre Pedro Braido  “O Sistema Preventivo em vista do terceiro milênio” que estão nos Atos da XVIII semana de Espiritualidade da Família Salesiana Organizado por A. Martinelli e G. Cherubin Roma – Salesianum 26-29 de janeiro de 1995,
3. De Teresio Bosco “Exercícios Espirituais com Dom Bosco” da LDC 1982,
4. Do Cardeal Balestrero, “Dom Bosco, padre para os jovens”,
5. é também o tradutor da terceira parte de Morand Wirth, de Dom Bosco até os nosso dias, edição do ano 2000.
6. Traduziu também o livro da vida do padre Antonio Belloni escrito por George Schalub e
7. De Morand Wirth, Dom Bosco e a Bíblia,Introdução para uma lectio divina salesiana da Escritura, da revista da LAS Salesianum 72 (2010)743-776.
8. De Aldo Giraudo e Giuseppe Biancardi, Qui è vissuto Don Bosco, itinerari storico, geografici e spiritual, da LDC 2004, 2ª edição.
            9. Foi corretor dos três volumes da “Obra de Dom Bosco no Brasil” (ano 2000, 2002 e 2003) de Riolando Azzi e do já traduzido e impresso “Dom Bosco Padre dos jovens do século da liberdade” em dois volumes de Pietro Braido.


Em 2010 foi indicado para diretor do aspirantado e Obra Social em Piracicaba, São Mário.

No dia 02 de janeiro de 2011 chegou a Pindamonhangaba como diretor do Aspirantado e Obra Social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...